quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

DLR/IAE Envolvidos Com Um Novo Projeto de Foguete de Sondagem, Será?

Olá leitor!

O DLR (Centro Aeroespacial Alemão) apresentou durante a realização do “64th International Astronautical Congress”, ocorrido de 23 a 27 de setembro de 2013 em Pequim, na China, uma palestra intitulada “DLR’S Mobile Rocket Base – Flight Tickets for Your Microgravity Experiments” onde a agência espacial alemã apresenta (talvez pela primeira vez) a sua mais nova família de foguetes de sondagens para experimentos científicos e tecnológicos em ambiente de microgravidade (veja abaixo), ai também já incluindo o VLM-1, que na verdade não é um veículo de sondagem, mas que em sua primeira missão (Operação SHEFEX III), atuará como se fosse realizando um voo suborbital.

Família de Foguetes do DLR Moraba

Como se pode notar na imagem acima dos 8 foguetes apresentados para os participantes do evento 5 são brasileiros, sendo quatro suborbitais, o que comprova o sucesso internacional alcançado pela tecnologia brasileira de foguetes de sondagem.

Além disso, durante a palestra foi divulgado que o DLR Moraba iniciou um estudo para o desenvolvimento de um novo e versátil foguete de sondagem para o programa europeu e internacional de pesquisa em microgravidade.

Segundo foi dito este foguete deverá ser composto por um único estágio, com lançamento vertical e terá a sua trajetória controlada por meio de um sistema de controle do vector de potência, que exigirá a aplicação de um sistema de terminação de voo. Além disso, será usado fibra de carbono na fabricação do envelope motor para assim reduzir a dependência do aço e aumentar a capacidade de carga útil do veículo. O desenvolvimento deste foguete deverá também levar em consideração o não uso de amianto no sistema de proteção térmica do veículo devido a restrições ambientais.

Na figura abaixo o leitor poderá observar o desempenho previsto do novo foguete, que inicialmente foi denominado VS-X, em comparação com o VSB-30 e CASTOR 4B de origem norte-americana, utilizados nos programas de microgravidade TEXUS, MASER e MAXUS. Em combinação com um motor S44 brasileiro o foguete VS-X poderá levar uma carga útil de 800 kg para um apogeu de até 700 km.

Performance do possível novo foguete de sondagem VS-X.

O leitor pode está se perguntando: Mas Duda, porque você se empenhou em descrever este projeto de foguete de sondagem alemão?

Elementar meu caro leitor. Porque possivelmente este foguete VS-X é na realidade o desejado foguete VS-50, baseado no motor-foguete sólido brasileiro S50, que está em desenvolvimento no IAE para o Veículo Lançador de Microgravidade (VLM-1).

Este documento que pode ser acessado por você comprova uma vez mais o forte interesse do DLR não só em continuar usando a tecnologia de foguetes de sondagem brasileira, bem como o uso futuro de nosso VLM-1. Tomara realmente que essas expectativas positivas não se transformem em novas frustrações como de costume.

Duda Falcão


Fonte: Centro Aeroespacial Alemão (DLR)

5 comentários:

  1. Os alemaes estiveram com o Brasil na construcao de usinas nucleres, e em colaboracao ajudaram desenvolvemos um programa nuclear pacifico de sucesso. Agora estao lado a lado connosco no desenvolvimento de foguetes espaciais, e tendo em conta aquilo que foi desenvolvido conjuntamente com os alemaes pudemos constatar que se trata de uma parceria bem sucedida. Esperemos que esta colaboracao nao desemboque somente no desenvolvimento do S50, e logo do VLM-1, mas prossiga mais longe, quem sabe mesmo para foguetes de grande dimensao. O motor L75, segundo acredita o Duda, pode vir a ser testado na Alemanha, e sabemos que o Brasil, embora timido na altura de dar noticias concretas, parece ainda ter como alvo o VLS-1 e Alfa, e depois o VLS-Beta. Talvez a parceiria alema ajude a mover politicamente essa ambicao, visto que nosso governo nao gosta de apostar em nada que nao traga para si beneficio politico. Um acordo entre esses dois paises, como tem acontecido no ambito espacial, tem garantido grandes avancos, e parece que os alemaes sao serios, e ao mesmo tempo pacientes connosco. Por outras palavras, parecem ser companheiros leais e uma parceria que nos empurra para a frente. Esperemos que se estenda ainda mais, porque pouco nos têm dado os ucranianos (senao problemas), e outros.

    ResponderExcluir
  2. Duda e Israel , Em combinação com um motor S44 brasileiro o foguete VS-X poderá levar uma carga útil de 800 kg para um apogeu de até 700 km.
    -- Então se o Motor do Foguete VS-X/S50 for configurado apatir do VS-X/S44 , o seu Apogeu pode ser bem mais Alto que os 700 km e sua carga útil também pode ser maior que 800 KM.
    .
    .
    https://www.google.com.br/search?q=foguete+Castor+4B+norte-americano&biw=931&bih=615&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=ty5bVcr4B8yWNvGbgbAE&ved=0CAYQ_AUoAQ#imgrc=ViWWK2qq5qVNAM%253A%3BriKmpUEJVWod5M%3Bhttp%253A%252F%252F4.bp.blogspot.com%252F-GbnzB79dDw4%252FUWqDajxVkMI%252FAAAAAAAAaP0%252F6_DYwhh-Avk%252Fs400%252FVLM-1%252B-%252BConcep%2525C3%2525A7%2525C3%2525A3o%252BArt%2525C3%2525ADstica.JPG%3Bhttp%253A%252F%252Fmoraisvinna.blogspot.com%252F2014_11_01_archive.html%3B400%3B277

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Stone Vox!

      Não há informações suficientes sobre o suposto motor VS-X para que se possa fazer qualquer analise. Quanto a foto, é apenas uma ilustração digital criada pelo DLR de algo que ainda não passa de um projeto incerto.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space) , obrigado pela informação , a foto pareceu bem Real , só cometendo uma falha particular, os Banners na Torre de Fuga ficaram diferentes do atual verdadeiro.
      .
      estamos aqui torcendo para que o VLM-1 com o motor S 50 seja um Sucesso.

      Excluir
    3. Olá Stone Vox!

      Não há o que agradecer. Quanto ao VLM-1 estamos na torcida também.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir