quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

INPE Atende Justiça e Dispensa 39 Funcionários Terceirizados

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota publicada hoje (22/01) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), destacando que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) atendeu uma ordem da Justiça Federal dispensando 39 Funcionários Terceirizados.

Duda Falcão

INPE Atende Justiça e Dispensa
39 Funcionários Terceirizados

Deste total, 28 estavam prestando serviço no Centro de
Previsão do Tempo e Estudos Climáticos de Cachoeira Paulista

São José dos Campos
January 22, 2015 - 00:58

Foto: Arquivo/OVALE
Funcionários do CPTEC, no INPE, em Cachoeira Paulista.

Um grupo de 39 funcionários terceirizados do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), sediado em São José dos Campos, foi desligado ontem do instituto por força do término do contrato de trabalho.

Do total, 28 trabalhavam no CPTEC (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos), em Cachoeira Paulista. Os demais estavam lotados no campus do INPE em Cachoeira Paulista e em São José dos Campos.

A rescisão contratual atende a uma ordem da Justiça Federal que determinou ao INPE a substituição de todos os servidores terceirizados por funcionários concursados.

Cortes - A substituição teve origem em uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal contra terceirização de mão de obra para suprir as atividades de rotina de um órgão público.

A decisão judicial foi proferida em agosto de 2013. Posteriormente, foi firmado um acordo entre o MPF o INPE para a substituição.

Em 2014, o instituto realizou concurso público para o preenchimento de 68 vagas para substituir os terceirizados e aguarda autorização da União para chamar os aprovados.

Segundo a assessoria do INPE, as atividades desenvolvidas pelos terceirizados, principalmente no serviço de previsão do tempo, não serão afetadas. O INPE remanejou servidores para suprir a lacuna.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentário: Ué, como as atividades do instituto não serão afetadas? Quem realizará as atividades dos servidores que serão remanejados? Ora leitor, faça-me uma garapa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário