sábado, 3 de janeiro de 2015

Observação do Céu Ganha Adeptos Em Toda a Região do Vale do Paraíba

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (03/01) no site do jornal “O VALE”, destacando que a Observação do Céu está ganhando adeptos em toda região do Vale do Paraíba.

Duda Falcão

HOME

Observação do Céu Ganha
Adeptos em Toda a Região

Três dos mais visitados observatórios da região receberam
pelo menos 50% a mais de público no ano passado do que em 2013

Xandu Alves
São José dos Campos
January 3, 2015 - 00:14

Foto: Pedro Ivo Prates
Um dos observatórios mais concorridos da
região é o da UNIVAP, em São José.

Observatórios de Astronomia da região estão caindo no gosto popular e atraindo cada vez mais pessoas que se interessam em olhar para o céu e entender o que são aqueles pontos luminosos que lá aparecem.

Três dos mais visitados observatórios da região receberam pelo menos 50% a mais de público no ano passado do que em 2013, saltando de 1.500 visitantes para cerca de 2.200.

Dois dos maiores observatórios estão em São José: o do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), cujas visitam voltam a partir de 15 de janeiro, sempre às terças-feiras, das 19h30 às 21h30, e o Observatório de Astronomia e Física Espacial da Univap (Universidade do Vale do Paraíba).

Este promove a atividade gratuita “Temporada de Observação do Céu”, no Campus Urbanova, na região oeste da cidade.

As visitas são gratuitas, abertas ao público e ocorrem todas às segundas-feiras, entre às 18h30 e às 21h. Interessados devem agendar as visitas em: observatorio@univap.br.

Jovens - Segundo o professor e coordenador do Observatório da Univap, Cássio Leandro Barbosa, 42 anos, a observação do céu atrai pessoas de todas as idades, mas cada vez mais jovens se interessam pelo tema.

Além de sessões de observação no telescópio da universidade, que pode ampliar um astro até 400 vezes, Barbosa dá palestras introdutórias sobre astronomia e a observação do céu.

Quanto ao interesse crescente para o tema, ele credita às históricas dúvidas que pairam sobre a humanidade.

“As pessoas ainda vêm aqui procurando respostas para as célebres perguntas: ‘De onde viemos e para onde vamos?’”, diz ele.

“Só posso responder mostrando o quão grandioso e complexo é o nosso universo, e o quanto se tem para ser explorado”, completa.

A universitária Marília Ambrósio, 19 anos, esteve no observatório em dezembro e gostou do que viu: “É bonito e desafiador”.

Ceramista é Expert em Foto Astral

O ceramista Gilberto Jardineiro, 65 anos, contribui com os estudos astronômicos fazendo fotos de corpos celestes. Apaixonado por Astronomia desde a adolescência, ele se especializou em astrofotografia e montou um observatório em Cunha, onde mora, além de ser fundador do Astroclube Cunha. São deles incríveis imagens da Lua e de planetas.


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 03/01/2015

Comentário: Poxa, tomara, tomara mesmo que este interesse esteja aumentando entre os jovens e pelos motivos corretos, ou seja, a pura e exclusiva curiosidade e vontade de aprender, e não por motivos correlatos as necessidades de se atingir notas melhores quando dessas costumeiras excursões escolares.  Espero e torço para que isto também ocorra aqui pelo lado do Nordeste do país, sofrido e ignorante, e por todos os cantos do Brasil. Nas festas recentes de fim de ano participei de algumas reuniões sociais aqui na Bahia onde pude observar com tristeza a total e completa ignorância e falta de interesse dos jovens e das pessoas em geral quanto às questões astronômicas e espaciais, e olha que a grande maioria deles faziam parte da classe mais esclarecida do povo baiano. Sinceramente enquanto não paramos de brincar de construir um país, sem educação de qualidade jamais teremos um de verdade. Agora a pouco assistir um dos documentários da Copa produzido pelo SPORT TV da Rede GLOBO para sede de Salvador, dirigido que foi pelo ator baiano Lazaro Ramos, onde um torcedor enaltece o amor pela pátria e sua então confiança na Seleção Brasileira, mas em momento algum demonstra está pronto para defender nas ruas a moralidade política, a educação de qualidade, a reforma política, o fim do voto obrigatório, o estabelecimento do voto distrital, as eleições diretas para o Poder Judiciário, entre outras medidas que o país precisa para sair deste buraco cultural/político e social que se encontra, talvez desde o seu descobrimento. Ou faz isto ou estará condenado nos próximos anos a ser uma Nação coadjuvante (mais para um território completamente sem lei, um território de piratas) sem qualquer direito de voto nas questões planetárias. O primeiro sinal disto ficará visível em 2015, quando então o Brasil deverá perder para Índia o posto de sétima economia do mundo, segundo a previsão da consultoria britânica EIU - Economist Intelligence Unit (veja aqui). Caso realmente os britânicos estejam certo e esta tendência de queda se concretize durante o segundo desgoverno desta debiloide, será muita sorte ao final do seu governo (2018) o Brasil não ter caído para décima segunda posição no ranking das maiores economias do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário