quarta-feira, 29 de março de 2017

Nota de Repúdio e Protesto

Olá leitor!

Venho através desta (como cidadão brasileiro) protestar contra uma inverdade nefasta que está sendo propagada pela mídia se utilizando daquela estratégia de repetir uma mentira tantas vezes quanto possível para que ela acabe se tornando uma verdade. E tá na hora de alguém fazer algo contra isto.

Um artigo intitulado “AEL Sistemas - Soluções Inovadoras de Defesa e Segurança na LAAD”, publicado no conceituado site defesanet.com infelizmente e irresponsavelmente é finalizado afirmando que esta empresa AEL Sistemas é uma empresa brasileira.

ISTO NÃO É VERDADE

A empresa AEL Sistemas, antiga Aeroeletrônica, na realidade é uma empresa integrante do grupo israelense Elbit Systems Ltd., e de brasileira só tem mesmo seus pesquisadores, e isto só por uma questão de logística operacional, já que não faria sentido nenhum deslocar uma grande equipe de profissionais israelenses de sua terra natal para o Brasil.

Isto é um absurdo, e precisa ser combatido, pois esta empresa e outras que se utilizam da mesma estratégia aqui no Brasil, estão tendo acesso a oportunidades de mercado que não deveriam, graças a esta visão deturpada de um governo de imbecis e corruptos.

Duda Falcão

6 comentários:

  1. "e de brasileira só tem mesmo seus pesquisadores" Ué,a Embraer não tinha adquirido 25% da AEL a um tempo atrás?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodrigo!

      Se adquiriu eu não sei ou não me lembro, mas e daí??? O controle acionário é da Elbit, é eles que mandam e são os verdadeiros beneficiários das tecnologias desenvolvidas por brasileiros e com dinheiro brasileiro. Negócio da China. Veja se os EUA permite a venda de uma empresa estratégica e de segurança nacional para países estrangeiros. Só mesmo neste Território de Piratas.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. Duda talvez esteja na hora de divulgar uma lista de ex-empresas brasileiras que foram compradas por empresas estrangeiras. Isso não teria maior importância se essas mesmas empresas não tivessem obtido um volume enorme de dinheiro do governo em subvenção (a fundo perdido) e passado de mão beijada para os gringos.
    Das que eu conheço, além da AEL, são: Omnisys comprada pela Thales (francesa); Equatorial comprada pela Airbus (européia) ; Navcon comprada pela BMT (inglesa) e a Mectron que desapareceu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sr. Heisenberg!

      É justamente por conta disse que é um CRIME contra o patrimônio científico e tecnológico do país. Elas fora estabelecidas como empresas estratégicas de segurança nacional e assim receberam recursos em subvenção (a fundo perdido) como o senhor mesmo disse, e JAMAIS, repito, JAMAIS, poderiam ser vendidas a grupos estrangeiros, e muito menos ser promovidas para sociedade como se fossem empresas brasileiras. Isto é CRIME, CRIME e todos os envolvidos deveriam ir para CADEIA e a chave ser jogada fora. Quanto a lista, sei que são muitas, mas as que eu conheço são essas já citadas pelo senhor.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Cara a mectron ta ai ate hoje,desenvolvem missis e fogetes para a fab,ex: mar-1 e a-darter

      Excluir
  3. A verdade é que após a Operação Lava Jato deveria se instaurar a Operação Lava Foguete amigos.

    ResponderExcluir