terça-feira, 1 de maio de 2018

Dia 3 do Festival Brasileiro de Minifoguetes

Olá leitor!

Pois é caro amigo, segue agora o relato do terceiro e ultimo dia do “Festival Nacional de Minifoguestes”, relato este feito pelo nosso “Relator Honorário”, o Prof. Alysson Nunes Diógenes da Universidade Positivo (UP) de Curitiba.

Duda Falcão

Dia 3 do Festival Brasileiro de Minifoguetes

Por Prof. Alysson Nunes Diógenes
Curitiba, 30 de Abril de 2018

Último dia de festival. O dia da despedida. O dia que devia ser proibido. Poderíamos passar alguns anos construindo e lançando foguetes só pela beleza dos lançamentos. Em compensação, é o dia de sermos brindados com fotos como essa, do foguete Urano, da equipe Gralha Azul.

Foguete Urano rasgando o céu para alcançar os 1.000m.

Por sinal, foi feito um excelente trabalho de fotografia e filmagem neste ano. Mérito do Thiago Quevedo, aluno da UFPR que fotografou o evento e ainda conseguiu dois amigos para ajudar. Um deles fez várias filmagens, e o vídeo pode ser visto no link abaixo. Dá uma moral pro Pablo Contreras e curte e compartilha!


Mas os lançamentos continuaram. Às 8 da manhã várias equipes estavam de volta à fazenda para procurar seus foguetes e, no caso das equipes Kosmos e Minerva, lançar mais foguetes.
No período da tarde, foto oficial e logo depois, com auditório lotado, se iniciou a cerimônia de premiação, que foi aberta com a palestra do dr Danilo da Agência Espacial Brasileira. Na sequência, o prof. Marchi iniciou os trâmites. Todas as equipes participantes ganharam um troféu de participação. Destaque para as novatas Amazon Rocket e Potiguar Rocket Design, cujos membros eram a felicidade em pessoa.

Auditório cheio para a premiação.

Chegada a hora da premiação, a cada equipe chamada, aplausos e alegria. As equipes tradicionais, como as do Grupo de Foguetes Carl Sagan, GREAVE e GFRJ festejaram, mas a Potiguar e a equipe de Pelotas explodiram de alegria ao verem seus nomes chamados.

Todavia, de longe, as equipes mais aplaudidas foram as equipes do fundamental e do ensino médio. Parabéns à organização do festival que incentiva essa nova geração de fogueteiros!

Menção honrosa mais do que merecida, ao professor João Batista Garcia Canalle, que foi premiado com o prêmio Von Braun em reconhecimento a suas atividades como promotor da ciência dos foguetes no Brasil.

A tarde se encerrou com uma grande confraternização e a assembleia anual da BAR. E assim se encerrou o V Festival de Foguetes de Curitiba. Com saudades, e iniciando uma nova crise de abstinência que só será curada daqui a um ano. Que venham mais foguetes! O Brasil que funciona manda lembranças!

Nenhum comentário:

Postar um comentário